Natação no inverno?

natação-invernoChega o frio e bate aquela preguiça de levantar da cama e sair de casa; ir para a piscina então… Neste período, alunos e pais questionam sobre a importância das aulas de natação, preocupados com a saúde e os resfriados.

Para a melhora efetiva da resistência, a atividade física deve ser constante e fazer parte do hábito de vida da pessoa em todas as situações. Exercitar-se só no verão contribui com vários benefícios, porém pouco com a resistência física à variação de temperaturas.

Algumas semanas sem atividade física, já são suficientes para uma perda de massa muscular e diminuição da capacidade aeróbica.

Os exercícios físicos regulares contribuem para um aumento da resistência a doenças, pois fortalecem o sistema imunológico, estimulando a atividade das células protetoras do organismo.

 

A importância do exercício também no inverno

ScreenHunter_26 Apr_ 19 16_02Durante o inverno, as refeições normalmente se tornam mais calóricas, o metabolismo mais lento e temos mais sono. O que normalmente nos leva a um aumento de peso e consequentemente ao aumento do risco de desenvolver doenças cardíacas, diabetes e hipertensão.
Baixas temperaturas para quem tem problemas com fibromialgia, artrite, artrose entre outras, contribui no aumento de dores no corpo, pois contraímos a musculatura e comprimimos os nervos.

Os efeitos da baixa umidade do ar propiciam a complicações respiratórias devido ao ressecamento de mucosas (lábios, boca, garganta e nariz), da pele, e irritação dos olhos. Além disso, doenças alérgicas e do trato respiratório como, asma, rinite e sinusite sofrem maior incidência.
Pra aqueles que desejam se exercitar e manter a boa forma, quando a umidade do ar está muito baixa, uma ótima opção sem prejudicar a saúde é a Natação, que praticada em piscina coberta, mantém uma alta umidade do ar, umidificando vias aéreas além de manter um ambiente fechado à poluição urbana.

A natação é excelente para quem tem asma, bronquite e rinite alérgica, uma vez que o exercício ajuda a expandir os pulmões.Os pais devem ficar atentos com o tipo de piscina. Aquelas tratadas com cloro, quando aquecidas, produzem um gás que podem inflamar a mucosa do trato respiratório, agravando os sintomas.

Em crianças sadias, esse gás pode até favorecer o aparecimento desses males, alerta o médico Richard Voegels, presidente da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial. 

Para não correr riscos, os especialistas recomendam:

ScreenHunter_28 Apr_ 19 16_03Não falte às aulas, mesmo em dias frios, o organismo deve se adaptar as mudanças de temperatura para e reforçar o sistema imunológico.

  • Evite banhos muito quentes, eles ajudam a aumentar ainda mais a variação de temperatura, um dos maiores problemas do inverno.
  • Vá para o recinto da piscina com roupão ou toalha e chinelo. 
  • Seque os cabelos ao sair do banho.
  • Fique alguns minutos em local com a temperatura amena antes de sair para a rua. Evite grandes choques de temperatura ambiente.
  • Agasalhe-se bem ao sair do vestiário, cobrindo, principalmente, a cabeça e o nariz para não respirar o ar gelado.
  • Nade e, piscinas salinizadas, que são tratadas com sal.
  • Aumente a quantidade de vitamina C ingerindo, diariamente, no mínimo duas frutas fontes desse nutriente: laranja, goiaba, abacaxi, morango, mexerica, goiaba, caju, suco de limão ou acerola.
  • Você deve evitar a natação se estiver com febre, em crise de asma ou rinite.